Ir para conteúdo

Hong Kong, Incansável

Bem difícil começar a fazer um post de Hong Kong quando tudo o que você lembra é daquela série futurística da Netflix, a Altered Carbon ou qualquer filme sci-fi que venha na sua cabeça. Hong Kong é talvez a cidade mais incansável da Ásia. Existe até um pessoal que compara à NYC. Eu achei Tóquio uma pegada mais NYC, já Hong Kong é… ufa, Hong Kong.

Hong Kong 2Hong Kong 3

A primeira impressão quando você logo sai do aeroporto é de que a cidade vai te engolir, a sensação perdura por mais tempo até você se acostumar aos prédios gigantescos e a uma das maiores concentrações de pessoas no mundo. Hong Kong é bagunçada, mas tudo funciona. É a cidade que tem de tudo para todos e parece que o mundo todo mesmo mora por lá. Nós temos alguns amigos de Hong Kong que moram em Singapura e eles são todo amor pela cidade, muitos deles aliás, querem voltar – é aquela relação de amor x ódio que a gente tem com qualquer lugar do planeta, mas dá para entender porque quem nasce em Hong Kong ama tanto aquela cidade.

Hong Kong 12

Apesar de estar na China, HK é um território autônomo – há quem diga que hoje está bem diferente de anos atrás. A cidade foi colônia britânica por bastante tempo e resultou hoje nesse mix incrível de culturas.

Há turismo para se fazer em HK e há todos os tipos de passeios que você imagine por lá, caso não tenha eles vão dar um jeito. Mas a graça de HK é caminhar. A cidade se transborda aos seus pés e cada canto é uma descoberta nova. Nós até tínhamos um plano do que conhecer, mas ficamos maravilhados pela possibilidade de fazer tudo da maneira mais espontânea possível e abrimos mão do Excel organizado e aqui estão nossas descobertas amadas.

Hong Kong 5Hong Kong 4

ONDE FICAR

Foi uma jornada decidir onde ficar. Com as dicas dos nossos amigos decidimos optar por ficar na ilha e mais pertinho da bagunça. Muitos hotéis prezam a vista da cidade e muita gente prefere ficar em prédios altíssimos, mas pode ser extremamente caro. Nas andanças pela internet, achamos dois lugares bem legais: Little Tai Hang e TUVE.

Nossa primeira opção era o TUVE pela localização (perto de cafés e bares) e pela pegada cool do hotel, mas estava cheio no nosso final de semana. Com certeza seria onde ficaríamos caso voltássemos – fiquei curiosa para conhecer. Nossa segunda opção era o Little Tai Hang, segunda porque o hotel é bem pequenino e não tinha muitas reviews ainda, mas acabei gostando da pegada mais casa/ apartamento e o bairro apesar de ser residencial era perto suficiente da muvuca e com bastante cafés pela redondeza.

E foi bem assim  mesmo, quem vê de fora não imagina que dentro do prédio antigo, tem um hotel bem fofo. Os quartos são pequenos – o que já era esperado pela fama de HK, mas é bem organizado, limpo e com tudo o que importa para quem vai um tempinho pela cidade. A equipe é bem querida também e é um hotel sem muitos luxos, de preço bem bom e que preserva o local.

ONDE COMER

Pang’s Kitchen: restaurante bem familiar de comida local cantonese. Nós pedimos um banquete e amamos. O restaurante tem até uma estrela Michelin, mas o valor não passa nem perto do que você está imaginando. Vale reservar com certa antecendência porque é bem pequenininho.

Happy Alley Coffee Bar: do lado Pang’s Kitchen tem uma viela com um café típico da boêmia e do flainer que a gente ama. Nada que seja digno de se deslocar do outro lado da cidade para vir, mas o café traz grãos de Viena e foi bem prazeroso curtir um espresso sentados na calçada.

Grassroots Pantry: eu enlouqueci quando vi a foto do lugar no Pinterest e confesso que quis ir lá por conta disso, mas curti ainda mais quando entendi a pegada do lugar que é usar produtos orgânicos, sustentáveis que vem da terra e criar um clima confortável para quem quiser curtir um tempinho por lá. Ps.: tem até drinks com vodca orgânica, já provou?

Hong Kong 15

Blue Butcher: do ladinho do Grasroots tem um lugar especializado em carnes, valendo o contraste o restaurante é lindo e fica cheio de gente a tarde quando rola happy hours. Os drinks são bem bons.

Hong Kong 14

Classified: é um dos cafés mais queridinhos de HK com 10 filiais na cidade. O menu é daquele de café da manhã o dia todo não importa a hora que você acorde. Tinha um na frente do nosso hotel (o Little Tai Hang) e outro do ladinho do Blue Butcher que mencionei acima. Mas tenho certeza que vai ter um perto de onde você decidir se hospedar :).

Foxglove: não poderíamos ir embora de Hong Kong sem provar uns bares. A cena coqueteleira da cidade é enorme e queria ter ficado mais tempo para curtir, mas o Floxglove foi perfeito. Os drinks são fantásticos e a comida também. Rola jazz ao vivo por lá com pegada anos 20, me senti em Gatsby! Eles dizem ser speakeasy, o que não é beeem realidade se você entra pelo prédio comercial que o bar está, mas se você vai pela entrada da rua vai se divertir quando ver uma loja de guarda-chuvas…

VEA: me senti enganada nesse bar porque reservei achando que tinha vista para HK (eles dizem que tem!), mas na real não dá pra ver muita coisa hehe, mas valeu cada segundo no elevador, foi um dos melhores drinks que já tomei na Ásia. Não tem muita coisa para comer por lá (só uns belisquetes), mas que saudades desse bar!

Hong Kong 9

Waza: um restaurante japonês maravilhoso perto do nosso hotel. Fomos totalmente sem recomendação e só entramos para conferir, quando vimos já tínhamos pedidos o menu degustação e uma garrafa de sake haha. Amamos!

O que Fazer (não, não fomos só para HK para comer):

Victoria Peak: o ponto mais turístico da cidade, mas vale a pena conhecer. A vista é bem linda e pra quem curte se exercitar durante a viagem, caminhar até o topo equivale a um dia de academia haha.

Hong Kong 1

Central: o bairro mais cheio de restaurantes, bares, artes de rua e cafés. Dá para ficar dias e dias por lá, dá para ir de manhã e noite que você vai encontrar coisas diferentes para ver e fazer o tempo todo.

Hong Kong 8Hong Kong 10

PMQ: um dos lugares mais cool que visitamos. PQM é como se fosse um shopping/ complexo enorme que rolam várias coisas. Tem lojas locais de estilistas/ criadores independentes, tem feira de café, tem feira de vinil, tem de tudo e tudo local. Esse lugar é tipo um selo do Local *-*.

Mongkok: vale muito pela experiência de estar num dos lugares mais cheios do mundo, sim! Pode pesquisar no Google pra ver. Vale muito também se você precisar fazer umas compras e quiser curtir “the real HK”.

Hong Kong 13

Dragon’s Back Trail: meu marido ama fazer hiking, e a gente vai junto né?! Mas o mais me surpreendeu nesse passeio foi ver uma HK diferente de tudo o que tínhamos vivido até então. A caminhada borda a costa de HK e você tem uma vista linda de lá de cima o tempo todo e ainda por cima, termina em uma praia! HK é fantástica!

Hong Kong 7

Preparad@s para Hong Kong? 🙂

Um comentário em “Hong Kong, Incansável Deixe um comentário

  1. caramba!! morei em HK nos anos 80. Sou apaixonada por lá. Em 2014, retornei para visitar e aproveitar que minha prima Nizia estava morando lá (Hj ela está em Singapura). Você descreveu muito bem o lugar e me fez novamente viajar virtualmente pelo local. Quem dera eu tivesse lido este post antes. Mas, ta tudo anotado para minha próxima visita.

    Keep traveling and telling!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: